20 de jun de 2012

UM DEUS CONFUSO? - Miquéias Castreze


http://miqueiascastreze.blogspot.com
UM DEUS CONFUSO?
http://miqueiascastreze.blogspot.com

UM DEUS CONFUSO?
Miquéias Castreze

[Ouça em áudio - Clique Aqui]

Tem dias que o Senhor nos permite viver os piores dias das nossas vidas. Sentimentos de abandono e dor na alma, se tornam os atores principais no palco da nossa vida. E não estamos falando apenas desses dois, parece que ambos nunca serão extintos, os momentos são angustiante e de grande aflição, são como trevas diárias, e constantes. Nossa carne envelhece, e nossos ossos parecem expostos ou moídos. É como sentir a dor do veneno de uma picada de cobra.
 É como morar no cemitério, onde a cova é profunda e fria. É Tenebroso. Os grilhões prendem os pés e as mãos. Oramos e parece que a oração e o clamor não tem força para ultrapassar, sequer o teto. Não acontece nada, é como estar escondidos, atrás de tudo. Não se tem sucesso aparente, não se tem fama aos olhares dos homens, parece que estamos em pedaços, simplesmente em pedaços espalhados pelo chão. E ao mesmo tempo, somos alvos de flechas, dardos inflamados do maligno e de todos os que estão ao redor. Somos motivos de escárnios, deboches, e de vergonha. É como ter os dentes quebrados e arrancados a força. O sabor de tudo é como amargo, igual fél. Existe muito fermento na massa toda.  
Com todo esse roteiro sendo traçado na trama, surgem os questionamentos humanos. A resposta é simples e complexa, fácil para responder, mas de difícil entendimento, pois a resposta é que Deus, o nosso Senhor e Salvador, permite todas essas coisas, para que seja descortinados nossos pecados,  para gerar verdadeiro arrependimento, só para Ele nos ter por perto, pois El deseja que aceitamos a Sua paternidade.
Um Deus confuso? Sim, confuso para a mente dos homens, mas estratégico e realista, a fim de restaurar, edificar, estruturar e estabelecer cada um de nós, como co-herdeiros dignos em Cristo Jesus, como filhos!
Para o sucesso de um campo a ponto de ser colhido, a semente primeiro morreu, gerando seus frutos. Para obter sucesso como homem e mulher de Deus, é preciso morrer para o mundo e para você mesmo, ter as vontades humanas mortificadas diariamente pelo Senhor. O processo é sim um tratamento de choque, mas que produz com sucesso seus frutos. Sucesso é aquilo que foi bem feito, atingindo seu final programado, mesmo que não se tenha fama aos olhos dos homens. Com Deus, quando somos menos em nós mesmos, quando temos menos de nós, somos mais nEle.
A estratégia de Deus é loucura para os homens, nem sempre entendemos os passos dos projetos de Deus. As vezes nossas estratégias é como uma avant-premiere, com luzes, câmeras e aplausos, tudo que a fama pode oferecer aos homens, mas Deus usa de estratégias confusas, absurdas, pequenas coisas, homens comuns, lugares comuns, coisas comuns para realizar grandes estandartes na história do mundo. Ele mesmo, Jesus, veio ao mundo em um lugar comum. Davi aprendeu a ser rei no campo, um lugar comum. Elias era tão comum, que ninguém o conhecia antes de aparecer como profeta. Amós, profeta, era vaqueiro, um homem mais do que comum, cuidava de vacas. Jeremias, profetiza com as coisas mais comuns e loucas por ser profeta. E o que dizer dos discípulos, todo comuns, homens iletrados, mas que marcaram o mundo. Mas tudo que é comum, após o Senhor mover, se torna um marco histórico e profético.
Agora com o palco da vida em sequidão, sem esperança, em podridão e sem nenhum frutos aparente, vivendo a loucura da estratégia confusa e absurda de Deus, nos encontramos mortos para nós mesmos, sem aparente esperança, nesse cenário agora, é onde o Espirito Santo age, impulsiona e motiva nosso espirito humano, e gera o sentimento que nutre toda vida com Deus, o sentimento de que precisamos trazer a memória tudo aquilo que nos trás esperança (Lm 3:21).
A noite toda foi suja, dolorosa, triste, morremos mais de uma vez, cheia de pavor, angustia, mas o raiar de um novo tempo, de um novo dia, o sol aparece, os pássaros são ouvidos, anunciando que começou algo novo, quando o vento começa a cantar, a brisa trás a certeza de que Deus vem com novidade de vida, com esperança, misericórdia e graça, pois é isso tudo, que não deixa que sejamos mortos ao fogo, ou ao fio da espada.
Como somos homens comuns, nossos atos de justiça, são com trapos de imundícia iguais aos panos de chão, assim já profetizava Isaías (64). É justamente a esperança da graça de Deus, e o coração do homem descoberto, que faz com que Paulo, o apóstolo, reforce o que Deus disse para Moíses, que Ele, é um Deus que se compadece de quem Ele quiser, e não se compadece de quem Ele não quiser. De que é Ele o oleiro e tem o poder sobre o barro, que somos nós (Romanos 9). Por conta disso, cabe a nós servos obedientes, crermos com o coração voltado a Deus, que se Ele nos traz uma nova manha, um novo tempo, com toda certeza Ele tem derramado sobre nós, sua graça e fidelidade de Amigo e Pai.
Nada vale mais nesse momento do que crer que “a nossa porção é o Senhor, por isso esperarei nEle” (Lm 3:24), se estamos aqui, vivendo momentos de dores, amanha viveremos momento de grande alegria, e receberemos do Pai, os benefícios de um Deus justo, fiel, misericordioso, amoroso, que tem um ótima mão de oleiro, nos refazendo quando preciso, que é salvador e libertador, que perdoa pecados por ser um Pai amoroso, e que sempre terá a ultima palavra.
Grande pode ser o choro que cobre nosso rosto agora, mas nunca esqueça que o nosso Deus, o Todo-Poderoso, o Eu Sou, tem graça e misericórdia e resolveu manifesta-las a nós, basta deixarmos que nossas fraquezas atraia o poder do Pai, confessando nossos erros, fraquezas e pecados escondidos.
Como diz o escritor de Lamentações, no capitulo 3, versículo 26 - “ Bom é aguardar a Salvação no Senhor, e isso em silêncio”.


No amor de Cristo,

Miquéias Castreze
pastor, missionário, servo de Deus acima de tudo!




12 de jun de 2012

INVERNO DA ALMA - por Miquéias Castreze


INVERNO DA ALMA
Miquéias Castreze
[ Ouça em áudio, aqui ]  

Andar pelo deserto, com toda certeza, é uma experiência esclerosante para o corpo humano, da mesma forma que andar pelos picos das montanhas, onde o ar se torna um perigo para o homem.
            Nesses lugares, nosso corpo se mantém vivo, usando o máximo de força e disposição que temos, vivemos os extremos da nossa capacidade de se manter vivo, o instinto de sobrevivência que impera e comanda o coração, as vontades, desejos; calor ao extremo, frio ao extremo, umidades altas e umidade baixas, e toda essa condição fora do normal, reflete em nosso corpo físico, estressando e esclerosando nossos órgãos.
            Assim também é, por muitas vezes nossa vida espiritual; andamos nos desertos da vida, lugar de muita provação, onde tudo ao nosso redor, é estressante, o calor é demais, gera impaciência e irritação, onde se faz muito, e se tem pouco resultados aparentes. Por vezes também, estamos nos picos das montanhas geladas da vida, o frio é extenso, há um silêncio gritante, que nos deixa sem ar para respirar e não pensamos mais direito. Quanto mais se movimentamos nesse ambiente, mais rápido é a nossa morte. O silêncio é o que mais nos dá medo, pavor, angustia e cresce em nós o desejo de morte e de fuga da realidade humana.  No escaldante deserto, ou no congelante inverno, em algum momento da vida você esteve, ou pode estar agora, em um desses dois cenários que vive nossa alma.
            É nesse momento onde nossas debilidades carnais, se afloram, as tentações, as cobiças da alma humana, querem contracenar  com nosso espírito, muitas vezes, ela, a carne, até mesmo quer ser o ator principal, e não assume ser coadjuvante nessa história toda. Sim, quando estamos atravessando momentos de dificuldade, é o Senhor Jesus, nos querendo forjar, ensinar, estruturar nosso espirito, a ser mais fortes, ter o papel principal em tudo e para tudo em nossa vida e decisões. Nossa vida, e todas as suas facetas, depende disso, de como iremos responder, se pela carne, que é mortal, ou pelo nosso espírito que é eterno. Cair nos prazeres da carne, ou agir pelo espírito, depende de nossas respostas, mas é como respondemos, que iremos colher e obter resultados positivos ou negativos. Tudo depende de qual parte de nós irá responder: carne ou espírito?
             Nesses lugares de extremos, aprendemos e somos descortinados, a ver o quanto nosso espírito é preciso ser renovados, e nossos desejos carnais, ser mortos, sufocados pelo poder do Espírito Santo, e isso só é possível, quando estamos debaixo do governo total do Espírito Santo e não debaixo do governo da alma, emoções e desejos carnais. Ser racional, ou espiritual, ver como o homem enxerga, ou como o Espírito Santo vê. Ser espiritual ou natural, essa é a questão quando estamos atravessando esses lugares extremos.
            Tudo é por permissão de Deus, mesmo quando em momento estressante, e sua carne fala mais alto, o Espírito Santo estará lá para dizer, levante, ande, coma mais um pouco, e vai. Restaure seu altar, se ofereça como libação novamente, e creia que Deus está guiando um novo caminho, abandonando tudo o que esses lugares te seduziram.  A graça não se explica, apenas receba essa graça, esse poder e amor vindo do nosso Deus, mas não se iluda mais com os prazeres momentâneos, que decidir pela carne, te levaram a experimentar.
            Não conheço qual etapa você vive hoje, mas Deus está contigo onde quer que esteja, Deus está presente em todos os lugares, porém, para que Ele se manifeste, através do Espírito Santo, é preciso que você peça, clame pelo nome Dele, e então verás o quanto, seu espírito, será alimentado, motivado, renovado, restaurado e pronto para uma nova jornada, mais longa e extensa, vivendo as promessas que Ele mesmo, nosso Deus, está te forjando, para receber e não perder nenhum do seus benefícios.
             Seja no deserto quente, ou nas montanhas frias de sua vida, alma e espírito, creia, Ele está ao seu lado, Davi, no salmo 57:1-3, escreveu: “Tem misericórdia de mim, ó Deus, tem misericórdia de mim, porque a minha alma confia em ti; e à sombra das tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades. - Clamarei ao Deus altíssimo, ao Deus que por mim tudo executa. - Ele enviará desde os céus, e me salvará do desprezo daquele que procurava devorar-me. (Selá.) Deus enviará a sua misericórdia e a sua verdade.
            Assim, também, Deus salvará cada um de nós, de todo deserto. Nosso deserto hoje é, local da olaria de Deus, o forjar de nosso caráter,  se temos sede, Ele nos envia água, se temos fome, Ele nos envia comida. Se estamos tristes, Ele nos alegra, se não temos direção, Ele é a nossa luz e lâmpada para nossos pés. Ele, nosso Deus, está cuidando de tudo, enquanto somos treinados, Ele prepara o campo, para que nós, ao sair, apenas colhemos os frutos de toda semeadura. Em breve, estaremos fora dos extremos da vida, viveremos o melhor de Deus, Aquele, que já começou a boa obra, e não deixará essa obra incompleta.  Essa terra seca, será banhada pelas águas de deus, rios de águas vivas fluirão,  é promessa, veja, que o Profeta Isaías, escreveu no seu livro, no capítulo 44:3-4 “ Porque derramarei água sobre o sedento, e rios sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade, e a minha bênção sobre os teus descendentes. - E brotarão como a erva, como salgueiros junto aos ribeiros das águas.”
As águas do Senhor, estão chegando, deixe elas, te levarem para onde elas forem!

No amor de Cristo,

Miquéias Castreze,
pastor, missionário, servo de Deus acima de tudo!

Em áudio

Escrita inicial em 01/2011.
Revisada e publicada em 06/2012.

5 de jun de 2012

Ministração A.D. MTE. SANTO DE MINAS MINIST. SANTOS - Maio/12

Ministramos em Minas Gerais, na A.D. MTE SANTO DE MINAS Ministerio Santos, no dia 5 de maio de 2012, uma palavra sobre Malaquias 3:2.

Veja a mensagem está completa por aqui - assista e repasse aos seus contatos.






 -

1 de jun de 2012

MÁRTIRES EFÊMEROS - Miquéias Castreze

MÁRTIRES EFÊMEROS

O que será que acontecerá com a nossa igreja? De uma certeza, todos temos, seremos assuntos ao céu, em um corpo glorificado, através da segunda volta de Jesus Cristo Nosso Salvador e Senhor, mas enquanto estamos cumprindo o IDE que nosso Jesus estabeleceu, o que acontece? O que aconteceu com os cristãos primitivos, com os que enfrentaram as leis anti-cristãs dos imperadores tiranos, com os que passaram pela inquisição católica romana, e o que acontece conosco, os mártires contemporâneos?

Não sendo extensivo, mas vale citar, todos os Apóstolos que seguiram Jesus Cristo lado a lado, Estevão, que ousadamente, profetizou grandes verdade a todos os magistrados da epóca, e por isso, foi morto a pedrada. Paulo, apóstolo, de nobre perseguidor, a ferido, moído, e humilhado em seu pudor. Os nomes não caberia na lista de qualquer registro, conhecidos e desconhecidos na terra, mas que nunca negaram que somente o Senhor Jesus Cristo era o filho de Deus. Homens e mulheres que foram torturados das mais diversas formas, traídos, escalpelados, jogado em óleo quente, apedrejados, mortos à espada afiada, pregados na cruz de ponta cabeça ou não, na cruz em forma de "x" ou não. Puxados por cordas a tração humana, até seus os órgãos se romperem, prensados na pedra fria, arrastados por cavalos e morrerem com partes dos corpos tiradas a força, presos em cadeiras com lanças, em rodas, queimados vivos, amordaçados e afogados, estuprados, condenados por serem hereges, só porque, amavam o Senhor mais do que a si mesmo, e ao próximo. Crentes que apesar dos grandes perigos, se escondiam em cidades subterrâneas para adorarem o nome de Jesus, se privando de tudo e todo bem social.

Em confronto com essa cena, que nos faz ver quanto somos débeis em servir ao Senhor, faço algumas perguntas e questionamentos, a nós mesmos. 

Será que nossas mensagens, a que pregamos, e a que recebemos, está gerando verdadeiro arrependimento e regeneração em nossas vidas? Sim, cremos no Fogo e Poder do Espírito Santo atuando sobremodo espetacular, curando, libertando, mas esse Poder não é pra outra coisa, senão, nos forjar para sermos grandes homens e mulheres de Deus, cheio de ousadia, e intrépidos, com coragem em anunciar o verdadeiro evangelho de Jesus Cristo, como fizeram os Valdenses, os Anabatistas, resistindo e perseverando no Poder do Evangelho que altera todas as coisas na vida do homem.

Não!, não estou fazendo apologia a vitória de satanás sobre a igreja.
Não!, não estou esquecendo que Jesus já venceu e que ele e seus demônios, tem seus dias contados. Não me esqueci de nada disso, mas me lembrei que apesar dos grandes avanços modernos, das leis que favorecem o cristianismo em diversos países, me lembrei que o verdadeiro cristão, sempre andará na contra mão do sistema governamental no âmbito espiritual. Crente em Jesus de verdade, luta e persevera em pról do Reino de Deus, mesmo que pela sua morte. Paulo já dizia isso muito bem! 

Será que nosso galardão, será como desses homens corajosos que tiveram seus corpos esquartejados fisica e emocionalmente? 

Será que estamos com uma labirintite espiritual, pois não vemos o que de fato é seguir a Jesus Cristo? 

Sim, nosso Deus é um Deus de vida, e vida em abundância, aqui e eterna, mas o preço de uma vida eterna, qual é? Se Jesus pagou todo esse preço, pela sua morte de cruz, e se você cre, prega e acredita que fará obras maiores a de que Ele fez, porque esquece que rosas também tem espinhos que ferem a carne, a alma, mas nunca o nosso espirito, que é alimentado e tratado pela grande e poderosa mensagem de Jesus?

Falar disso, pouca gente gosta, talvez, poucos estão lendo até esse ponto. A morte, perigos, tristezas nem sempre é bem vinda como mensagem cristã, mas é pela morte de grandes homens de Deus, corajosos, de fato, é que chegou até cada um de nós, essa maravilhosa Palavra.

Será que estamos dispostos a pagar mais um preço por amor a Palavra de Jesus Cristo, podemos ser chamados de Mártires Desse Século? Ou será que estamos vivendo na superficialidade egocêntrica e buscando apenas coisas que apodrecem na terra, como as futilidades humanas e sociais. Não, não estou fazendo apologia a pobreza, mas pensando onde realmente, deve estar nosso coração, ali estará nosso maior tesouro, como disse Jesus.

Pagamos o preço da renuncia, em oração, em manter o único evangelho que é PODER para salvação daquele que crê? Se a morte de JESUS, não mostrar como grande importancia negativa é o pecado, não entendo como afirmar que Ele se importa contigo, em salvar sua vida.

A vida com Deus nunca será somente de bom grado, mas sofremos perseguição, calunias, difamações horrorosas pessoais, ministeriais, e toda sorte mais de motivos para pararmos a pregação da palavra. Mas aquele que tem suas raízes estruturados em boa terra, e não apenas superficial, como na areia da praia, aquele que apesar de ser como o vapor que logo desaparece, aquele que sabe da sua humanidade efêmera, esses entregam todo poder e controle na mãos poderosas do Senhor Jesus, entendendo que o vento do Espírito Santo sopra, e não sabemos de onde vem, muito menos para onde vai, mas certos estão todos esses, de que, o Senhor da Igreja Verdadeira nunca perdeu uma batalha, por mais que muitos morreram, não foi mais do que permissão dEle, para demonstrar que a matemática de Deus, é contrária a matemática humana, que menos pra Deus, é sinal de mais Poder e Unção Sobrenatural. Tenha menos da sociedade, pra ter mais de Deus. A Unção de Deus nos faz agirmos de modo sobrenatural.

Mas, por mais que existam os fracos, mercenários, débeis, inimigos da cruz, animadores de uma massa manipulada, desertores espirituais, amantes de si mesmo, lobos, falsos, mágicos, de ânimo-dobre, arrogantes, presunçossos, devassos, imediatistas, os que trocam promessa por efemeridades,  mimados, crentes "velhos" cheio de verdade empoeiradas, pregadores de rosa sem espinhos, alienados a uma pregação legalista e sem vida, falsa espiritualidade, sacrifícios tolos e idiotas, afim de resultados, onde somente a graça (de graça!) pode produzir, mentes cauterizadas, narcisistas espirituais,  ciumentos, invejosos, assassinos de irmãos, com línguas afiadas que consomem um bosque inteiro, maus pastores, maus discipuladores, frios, mortos de espirito, fariseus, saduceus, e toda sorte de grupo social pós-moderno. Os que entesouram riquezas apenas na terra, onde a traça e a ferrugem consomem, os que são, como minha vó diz, "por fora bela viola, por dentro pão bolorento", grandes sepulcros caiados, ostentanto  seus impérios pessoais e ministeriais, alem de toda sorte de futilidades sem ganho algum para o reino.

Apesar de tudo isso, O Senhor Jesus, o dono da Igreja Verdadeiro, lançou e continua lançando mão e sendo fiel a Sua Igreja. Está cuidando e nutrindo a verdadeira igreja, com o Sangue Lavado e Aspergido sobre nós, o Sangue de Jesus Cristo, e através do maravilhoso Mover do Espírito Santo, tem feito a manutenção, gerando, convicção do pecado, da justiça e do juízo. Àqueles que ouvirem essa voz, receberá a coroa da vida eterna.

A pergunta final é essa, você é um MÁRTIRE EFÊMERO, que abre mão de estar com  Jesus logo de primeira, que dura apenas um dia, um momento ou uma hora? Seja alguém, como Natanael, que ouviu de Jesus, "eis ai um judeu, que não há dolo". A Escolha é sua, e os resultados também.

Não tem melhor referência, do que essa, João, o apóstolo, escrevendo em uma de suas cartas reveladoras: " Nada temas das coisas que há de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Se fiel até a morte, e dar-te-ei a coroda da vida." Apocalipse 2:10

missionário, pastor, discipulador, amigo da Cruz,
sobretudo, Servo de Jesus Cristo, 

Miquéias Castreze
http://miqueiascastreze.blogspot.com