12 de jun de 2012

INVERNO DA ALMA - por Miquéias Castreze


INVERNO DA ALMA
Miquéias Castreze
[ Ouça em áudio, aqui ]  

Andar pelo deserto, com toda certeza, é uma experiência esclerosante para o corpo humano, da mesma forma que andar pelos picos das montanhas, onde o ar se torna um perigo para o homem.
            Nesses lugares, nosso corpo se mantém vivo, usando o máximo de força e disposição que temos, vivemos os extremos da nossa capacidade de se manter vivo, o instinto de sobrevivência que impera e comanda o coração, as vontades, desejos; calor ao extremo, frio ao extremo, umidades altas e umidade baixas, e toda essa condição fora do normal, reflete em nosso corpo físico, estressando e esclerosando nossos órgãos.
            Assim também é, por muitas vezes nossa vida espiritual; andamos nos desertos da vida, lugar de muita provação, onde tudo ao nosso redor, é estressante, o calor é demais, gera impaciência e irritação, onde se faz muito, e se tem pouco resultados aparentes. Por vezes também, estamos nos picos das montanhas geladas da vida, o frio é extenso, há um silêncio gritante, que nos deixa sem ar para respirar e não pensamos mais direito. Quanto mais se movimentamos nesse ambiente, mais rápido é a nossa morte. O silêncio é o que mais nos dá medo, pavor, angustia e cresce em nós o desejo de morte e de fuga da realidade humana.  No escaldante deserto, ou no congelante inverno, em algum momento da vida você esteve, ou pode estar agora, em um desses dois cenários que vive nossa alma.
            É nesse momento onde nossas debilidades carnais, se afloram, as tentações, as cobiças da alma humana, querem contracenar  com nosso espírito, muitas vezes, ela, a carne, até mesmo quer ser o ator principal, e não assume ser coadjuvante nessa história toda. Sim, quando estamos atravessando momentos de dificuldade, é o Senhor Jesus, nos querendo forjar, ensinar, estruturar nosso espirito, a ser mais fortes, ter o papel principal em tudo e para tudo em nossa vida e decisões. Nossa vida, e todas as suas facetas, depende disso, de como iremos responder, se pela carne, que é mortal, ou pelo nosso espírito que é eterno. Cair nos prazeres da carne, ou agir pelo espírito, depende de nossas respostas, mas é como respondemos, que iremos colher e obter resultados positivos ou negativos. Tudo depende de qual parte de nós irá responder: carne ou espírito?
             Nesses lugares de extremos, aprendemos e somos descortinados, a ver o quanto nosso espírito é preciso ser renovados, e nossos desejos carnais, ser mortos, sufocados pelo poder do Espírito Santo, e isso só é possível, quando estamos debaixo do governo total do Espírito Santo e não debaixo do governo da alma, emoções e desejos carnais. Ser racional, ou espiritual, ver como o homem enxerga, ou como o Espírito Santo vê. Ser espiritual ou natural, essa é a questão quando estamos atravessando esses lugares extremos.
            Tudo é por permissão de Deus, mesmo quando em momento estressante, e sua carne fala mais alto, o Espírito Santo estará lá para dizer, levante, ande, coma mais um pouco, e vai. Restaure seu altar, se ofereça como libação novamente, e creia que Deus está guiando um novo caminho, abandonando tudo o que esses lugares te seduziram.  A graça não se explica, apenas receba essa graça, esse poder e amor vindo do nosso Deus, mas não se iluda mais com os prazeres momentâneos, que decidir pela carne, te levaram a experimentar.
            Não conheço qual etapa você vive hoje, mas Deus está contigo onde quer que esteja, Deus está presente em todos os lugares, porém, para que Ele se manifeste, através do Espírito Santo, é preciso que você peça, clame pelo nome Dele, e então verás o quanto, seu espírito, será alimentado, motivado, renovado, restaurado e pronto para uma nova jornada, mais longa e extensa, vivendo as promessas que Ele mesmo, nosso Deus, está te forjando, para receber e não perder nenhum do seus benefícios.
             Seja no deserto quente, ou nas montanhas frias de sua vida, alma e espírito, creia, Ele está ao seu lado, Davi, no salmo 57:1-3, escreveu: “Tem misericórdia de mim, ó Deus, tem misericórdia de mim, porque a minha alma confia em ti; e à sombra das tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades. - Clamarei ao Deus altíssimo, ao Deus que por mim tudo executa. - Ele enviará desde os céus, e me salvará do desprezo daquele que procurava devorar-me. (Selá.) Deus enviará a sua misericórdia e a sua verdade.
            Assim, também, Deus salvará cada um de nós, de todo deserto. Nosso deserto hoje é, local da olaria de Deus, o forjar de nosso caráter,  se temos sede, Ele nos envia água, se temos fome, Ele nos envia comida. Se estamos tristes, Ele nos alegra, se não temos direção, Ele é a nossa luz e lâmpada para nossos pés. Ele, nosso Deus, está cuidando de tudo, enquanto somos treinados, Ele prepara o campo, para que nós, ao sair, apenas colhemos os frutos de toda semeadura. Em breve, estaremos fora dos extremos da vida, viveremos o melhor de Deus, Aquele, que já começou a boa obra, e não deixará essa obra incompleta.  Essa terra seca, será banhada pelas águas de deus, rios de águas vivas fluirão,  é promessa, veja, que o Profeta Isaías, escreveu no seu livro, no capítulo 44:3-4 “ Porque derramarei água sobre o sedento, e rios sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade, e a minha bênção sobre os teus descendentes. - E brotarão como a erva, como salgueiros junto aos ribeiros das águas.”
As águas do Senhor, estão chegando, deixe elas, te levarem para onde elas forem!

No amor de Cristo,

Miquéias Castreze,
pastor, missionário, servo de Deus acima de tudo!

Em áudio

Escrita inicial em 01/2011.
Revisada e publicada em 06/2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário