26 de nov de 2010

VOCÊ CONFIA NA ASTROLOGIA?

VOCÊ CONFIA NA
ASTROLOGIA?


CONSULTANDO AOS DEMÔNIOS:
O que a Bíblia fala sobre a astrologia ?

A Bíblia ensina que a astrologia é não somente uma atividade inútil (sem valor), mas algo tão mau que sua simples presença indica que o juízo de Deus já ocorreu. Tanto como filosofia ou como prática, a astrologia rejeita a verdade relativa ao Deus vivo, e em seu lugar conduz as pessoas a objetos mortos, como os astros e planetas. Assim como a Bíblia ridiculariza os ídolos, também o faz com os astrólogos e suas práticas.

"Mas Deus se afastou e os entregou ao culto da milícia celestial, como está escrito no Livro dos Profetas: Ó casa de Israel, porventura, me oferecestes vítimas e sacrifícios no deserto, pelo espaço de quarenta anos". (Atos cap.7 vers.42).

"Já estas cansada com a multidão das tuas consultas ! Levantem-se, pois, agora, os que dissecam os céus e fitam os astros, os que em cada lua nova te predizem o que há de vir sobre ti". (Isaías cap.47 vers.13).

Entretanto, isto não tem evitado que a maioria dos astrólogos declare que a Bíblia apóia favoravelmente a astrologia. Muitos dizem que (a Bíblia está cheia de referências astrológicas e também filosofias da astrologia).

Os astrólogos "justificam" tais afirmações da mesma maneira que muitas seitas citam a Bíblia como evidência de seus próprios ensinamentos falsos e anti-bíblicos. Eles distorcem as Escrituras até ensinarem algo contrário à Bíblia. Qualquer passagem bíblica que refute tais ensinos é simplesmente ignorada, mal interpretada, ou eliminada.

Pode-se provar que todo texto bíblico citado pelos astrólogos para provar que a Bíblia apóia a astrologia foi mal interpretado ou mal aplicado. Assim como a água e o óleo não se misturam, a Bíblia e a astrologia são totalmente incompatíveis. Alguns não-cristãos também admitem que existe "um abismo ideológico permanente entre ambas as crenças".

Historicamente o cristianismo tem-se oposto à astrologia por três razões bíblicas. Primeiro, a Bíblia explicitamente rejeita a astrologia como uma prática inútil (sem valor). Uma prova disso está em (Isaías cap.47 vers.13-14), onde Deus afirma: "Ja estás cansada com a multidão das tuas consultas! Levantem-se pois, agora os que dissecam os céus e fitam os astros, os que em cada lua nova te predizem o que há de vir sobre ti. Eis que serão como restolho, o fogo os queimará; não poderão livrar-se do poder das chamas; nenhuma brasa restará para se aquentarem, nem fogo para que diante dele se assentem."

Aqui vemos que, em primeiro lugar, Deus condena o conselho dos astrólogos babilônicos. Em segundo lugar, Deus disse que suas predições baseadas no movimento dos astros não os salvariam do juízo divino que se aproximava. Finalmente, Deus disse que o conselho dos astrólogos não era inútil somente para os outros, mas que nem os salvaria a eles mesmos.

"Guarda-te não levantes os olhos para os céus e, vendo o sol, a lua e as estrelas, a saber, todo o exército dos céus, sejas seduzido a inclinar-te perante eles e dês culto àqueles, coisas que o Senhor, teu Deus, repartiu a todos os povos debaixo de todos os céus". (Deuteronômio cap.4 vers.19).

"Sim, levastes Sicute, vosso rei, Quium, vossa imagem, e o vosso deus-estrela, que fizestes para vós mesmos. Por isso, vos desterrarei para além de Damasco, diz o Senhor, cujo nome é Deus dos Exércitos". (Amós cap.5 vers.26-27).

A segunda razão bíblica pela qual o cristianismo tem-se oposto à astrologia é porque Deus proíbe as práticas ocultas. Basicamente, a astrologia é uma adivinhação. Esta é definida pelo Webster’s New Collegiate Dictionary (1961) como "o ato ou prática de prever ou predizer atos futuros ou descobrir conhecimento oculto". No Webster’s New World Dictionary (1962), a astrologia é definida como "a arte ou prática de tentar predizer o futuro ou o conhecimento por meios ocultos". Por ser uma arte ocultista, Deus condena a adivinhação como mal e como uma abominação para Ele, dizendo que ela leva ao contato com maus espíritos chamados de demônios.

"Antes, digo que as coisas que eles sacrificam, é a demônios que as sacrificam e não a Deus; e eu não quero que vos torneis assiciados aos demônios". (1 Coríntios cap.10 vers.20).

Finalmente, a Bíblia repudia a astrologia por levar as pessoas à terrível transferência de sua lealdade ao infinito Deus do Universo para as coisas que Ele criou. É como dar todo o crédito, honra e glória às magníficas obras de arte, esquecendo completamente o grande artista que as produziu. Nenhum astrólogo, vivo ou morto, daria às pinturas de Rembrandt ou Picasso o mérito que corresponde aos autores, mas eles o fazem rotineiramente com Deus. Entretanto, Deus é infinitamente mais digno de honra que os homens, pois é Ele quem fez "os céus e a terra" e em Suas mãos está a vida de todos os homens. "No princípio, criou Deus os céus e a terra". (Gênesis cap.1 vers.1).

O que têm provado os testes de validade dos signos zodiacais (por exemplo, se você é de Peixes, Touro, Libra, Sagitário, Aquário, Cancer, Gêmeos, Capricórnio, Escorpião, Virgem, Áries ou Leão) ???

A astrologia diz que o signo zodiacal de uma pessoa tem grande importância para determinar a totalidade de seu caráter. A análise de um pesquisador do conteúdo da literatura astrológica revela 2.375 adjetivos específicos para os doze signos zodiacais. Cada signo foi descrito por uns 200 adjetivos (por exemplo, "Leão" é forte, dominante, rude – um líder nato; "Touro" é indeciso, tímido, inseguro – não é líder). Nesse teste, mil pessoas foram examinadas segundo 33 variáveis, incluindo o atrativo físico, a capacidade de liderança, os traços de personalidade, as crenças sociais e religiosas, etc. A conclusão foi que este teste falhou em provar qualquer predição astrológica: "Todos os nossos resultados podem ser atribuídos ao acaso."

Foi feito outro teste para descobrir se os planetas influem na compatibilidade do matrimônio, ou seja, se existe uma indicação significativa do número de casais que continuaram casados porque seus signos demonstraram ser "compatíveis" ? E os que tinham um signo "incompatível" se divorciaram ? O estudo foi feito com 2.978 casais que se casaram e 478 casais que se divorciaram em 1967 e 1968. Este teste demonstrou que os signos astrológicos não alteravam significativamente o resultado em qualquer desses grupos. Os nascidos sob signos "compatíveis" casaram e se divorciaram com a mesma freqüência do que os nascidos sob signos "incompatíveis".

Os astrólogos alegam que os cientistas e os políticos são favorecidos por um ou outro signo zodiacal. Ou seja, que há uma suposta conexão entre o signo de uma pessoa e suas possibilidades de êxito numa determinada profissão. Ao investigar esse tema, foi comparado a data de nascimento de 16.634 cientistas e 6.475 políticos e não encontrou correlação que substanciasse as afirmações dos astrólogos. Não pode haver dúvida de que a distribuição de signos nestas duas atividades foi tão aleatória quanto entre o público em geral.

Concluindo, a evidência científica atual mostra que não é válida a afirmação dos astrólogos de que um signo influi em sua vida.


Conclusão:

"De novo, lhes falava Jesus, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida". (João cap.8 vers.12).
Enquanto a "luz dos astros" tem trazido dúvida e divisão entre os próprios astrólogos, e incerteza e frustração para o povo que anda sem direção, JESUS, o Criador de todos os astros celestes e de todo o Universo, apresenta-se como a verdadeira Luz do Mundo e declara que aqueles que O seguirem não mais andarão em trevas; mas terão a luz da vida.

Aos que estão buscando direção para suas vidas, Jesus convida: "Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei... e achareis descanso para a vossa alma" (Mateus cap.11 vers.28-30).

Na Bíblia, a Palavra de Deus, encontramos revelações claras de que nossas vidas estão nas mãos de Deus. Davi revela-nos no Salmo 139 que Deus tudo conhece e que não podemos fugir da presença dEle em hipótese alguma. Daniel, o profeta, declara ao rei Belsazar: "...Deus, em cuja mão está a tua vida, e todos os teus caminhos..." (Daniel cap.5 vers.23).

Nossas vidas e nossos caminhos estão nas mãos de Deus Que consolo e descanso é sabermos que nossas vidas estão nas mãos desse Deus amoroso ! Para os babilônios, todavia, que se deixavam guiar pelos astros, não foi assim, conforme lemos em (Isaías cap.47 vers.13-15) - "Já estas cansada com a multidão das tuas consultas ! Levantem-se, pois, agora, os que dissecam os céus e fitam os astros, os que em cada lua nova te predizem o que há de vir sobre ti. Eis que serão como restonho, o fogo os queimará; não poderão livrar-se do poder das chamas; nenhuma brasa restará para se aquentarem, nem fogo, para que diante dele se assentem. Assim serão para contigo aqueles com quem te fatigaste; aqueles com quem negociaste desde a tua mocidade; dispersar-se-ão, cambaleantes, cada qual pelo seu caminho, ninguém; te salvará". 

Diante de nós está a escolha a ser feita: saber o que dizem os astros a meu respeito, ou saber qual a vontade de Deus para a minha vida. Convém recordarmos as palavras do apóstolo Paulo na sua Carta aos Romanos:

"E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus"(Romanos cap.12 vers2).

Fonte: Autor desconhecido.

- - - - 

No amor de Cristo, trabalhando pelo Reino,
a serviço do Rei Jesus.



19 de nov de 2010

Riqueza: Verdadeira e Falsa! - por Miquéias Castreze

Riqueza: Verdadeira e Falsa !!

Hoje, infelizmente a Teologia da prosperidade tem permeado nosso altares, ministérios e profetas.

Vou postar alguns tópicos, poucos, mas alguns tópicos para desmitificar o que de fato, é real, e de riqueza para que nós cultivemos na nossa vida, nossa família e na nossa igreja.





AVAREZA - Riqueza Falsa
Lucas 12: 16-21
Ajuntar tesouros somente para si e não para o reino de Deus

CORRUPÇÃO - Riqueza Falsa
Tiago 1:10-11  /   2:5-7  /  5:1-6
Nada é eterno, um dia o dinheiro sumirá e todos seremos e estaremos face a face ao Senhor, todo joelho se dobrará perante o poder do Senhor.

GANÂNCIA - Riqueza Falsa
Mateus 19:23-24
Nosso amor,  nosso coração, nosso foco deve ser o Senhor Jesus, não foque sua vida, nao tenha seu coração apenas no dinheiro.

RIQUEZA VERDADEIRA - Depositar nos Céus !!
Mateus 6:19-21
Devemos depositar todas nossas ações em Deus, nos céus, nosso crédito tem que estar e vir do céu.
Faça tudo como se fosse ao Senhor. Não espere ser reconhecido ou elogiado, mas faça e considere o próximo como melhor do que si próprio.

Que todas as nossas ações estejam baseadas nas Escrituras Sagradas, e que nossas piores mazelas sejam deixadas de lado, e que sejamos curado pelo Eterno.


No amor de Cristo, trabalhando pelo reino,
a serviço do Rei Jesus.

Deveres Básicos do Cristão - por Miquéias Castreze

Deveres Básicos do Cristão

Listei abaixo, alguns deveres básicos que as Sagradas Escrituras, ensina que todo cristão verdadeiro necessita aprender e viver.
Referência Chave -  I Tess 5:12-22


Vers. 12-14
Amar  - Exortar  -  Consolar  -  Admoestar  -  Amparar  -  Ser longanimo
Ver também:  II Tess 3:6  -  Colossenses 3:12-14

Vers.15
Pagar mal com o bem
Ver também:  Romanos 12:17  -  I Pedro 3:9  -  Mateus 5:38-39               

Vers.16
Regozigar-se
Ver também: Filipenses 4:4

Vers. 17 e 18 
Orar e Dar Graças
Ver também: Romanos 12:12  -  Efésios 5:20 e 6:18  -  Colossenses 4:2 e 3: 16-17

Vers. 9
Fervoroso em Espírito
Ver também: Efésios 4:30  -  Colossenses 3:15
               
Vers. 20
Não Desprezar as Profecias
Ver também:  I coríntios 14:1

Vers. 19
Reter o que é Bom

Vers. 22 
Abster de Tudo que é Mal

Esses são apenas alguns dos deveres básicos, mas a palavra está recheada de critérios e mandamentos da parte do Senhor. Só a palavra de Deus, tem a única mensagem que pode mudar o homem, uma familia, e uma nação. 

No amor de Cristo,  trabalhando pelo reino, 
a serviço do Rei Jesus. 

Miquéias Castreze 

10 de nov de 2010

SÉRIE CURA 5 - VÍDEOS


SÉRIE CURA 5 - VÍDEOS


O assunto CURAS, é de fato, extenso, e minha idéia é postar  o básico, mesmo porque, seria impossível e presunçoso dizer que abordaríamos o tema por completo.


Para finalizar,  vou postar alguns vídeos, sobre  a Série CURA. Assista.
E divulgue, para mais vidas serem abençoadas. 




Vídeo: IMPEDIMENTOS A CURA DIVINA

Vídeo - 1 

Vídeo - 2

Vídeo - 3

Vídeo - 4

Vídeo - 5
 


No amor de Cristo, 



SÉRIE CURA 4 - CURA INTERIOR



SÉRIE CURA 4 - CURA INTERIOR

O QUE É CURA INTERIOR?

Cura interior é a cura de nosso homem inte¬rior: da mente, emoções, lembranças desagradá¬veis, sonhos. É o processo pelo qual, por meio da oração, somos libertos de sentimentos de ressen¬timento, rejeição, autopiedade, depressão, cul¬pa, medo, tristeza, ódio, complexo de inferiorida¬de, autocondenação e senso de desvalor, etc. Em Romanos 12.2, lemos o seguinte: "E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente..." A cura inte¬rior é a renovação de nossa mente.

Jesus disse o seguinte: "Eu estou deixando-lhes uma dádiva — paz de espírito e de coração! E a paz que eu dou não é frágil como a paz que o mundo dá. Portanto não se aflijam nem tenham medo." (Jo 14.27 — NIV.) Mas há inúmeras pes¬soas, hoje, que não possuem essa paz interior. E muitas delas são crentes cheios do Espírito Santo, que, apesar de tudo, acham-se emocionalmente enfermas, embora estejam em boas condições físicas. Jesus deseja que sejamos sãos em todo o nosso ser. Em Isaías 53.5, vemos como a Bíblia prediz a obra de Jesus: "...ele foi traspassado pela nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados." Ele quer salvar-nos de nossos pecados — a cura espiritual; quer que tenhamos paz — a cura interior; quer que fiquemos livres de dores e doenças — cura física. Ele quer que todo o nosso ser seja perfeito!
Para que haja a cura interior são necessários dois passos.
(1) Romper o domínio de Satanás sobre nós e tomar posse do que é nosso por direito.
(2) Orar pela cura das lembranças passadas.

Gosto de pensar neste primeiro passo como sendo uma "cirurgia espiritual", em que Jesus cura todos os tumores que estão "crescendo" em nosso interior — medo, ódio, ira, ciúme, autopiedade, etc. Depois, então, pela oração de cura das lembranças guardadas em nossa mente, Jesus penetra em nosso passado e cura todas as má¬goas. Ele toma de um apagador espiritual, e desmancha todas as recordações dolorosas. Tal¬vez ele não apague totalmente a lembrança delas, mas remove a dor e o aguilhão. Ele como que anestesia a dor e a ferida profunda. Depois ele unge com o óleo do Espírito Santo, e cura os locais onde havia a ferida. Ele nos purifica e nos dá sua paz. O texto de Colossenses 2.11-15 des¬creve maravilhosamente essa cirurgia espiritual:

"Nele também fostes circuncidados, não por in-termédio de mãos, mas no despojamento do corpo da carne, que é a circuncisão de Cristo; tendo sido sepultados com ele juntamente no batismo, no qual igualmente fostes ressuscitados mediante a fé no poder de Deus que o ressuscitou dentre os mortos. E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões, e pela incircuncisão da vossa carne, vos deu vida juntamente com ele, perdoando todos os nossos delitos; tendo cancela¬do o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudi¬cial, removeu-o inteiramente encravando-o na cruz; e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triun¬fando deles na cruz."

Jesus é a única pessoa que pode sarar os males de nossas lembranças e dores, e ele o fará, por meio da cura interior,
1. se quisermos ser libertos do domínio de Satanás;
2. se quisermos que nossa mente seja curada;
3. se quisermos ficar integralmente sãos;
4. se quisermos permanecer sãos. "Jesus Cristo ontem e hoje é o mesmo, e o será para sempre." (Hb 13.8.) 

O tempo e o espaço não significam nada. Ele pode voltar ao nosso passa¬do e tocar aqueles pontos em que fomos feridos. Ele quer que lhe entreguemos nosso passado. O verso de Filipenses 3.13 nos diz para esquecer¬mos o passado, e olharmos para adiante, para o que está à nossa frente.

Algumas pessoas parecem gostar de viver no passado, repassando e revivendo sofrimentos an¬tigos, sofrendo como mártires. A essas pessoas Jesus não cura. Mas, se realmente quisermos ser integralmente curados, se quisermos essa paz in¬terior, ele pode concedê-la a nós, e no-la concede¬rá. Lemos em Colossenses 1.13-14 o seguinte: "Ele nos libertou do império das trevas e nos transpor¬tou para o reino do Filho do seu amor, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados."

A operação da cura interior não é apenas voltar ao passado e desenterrar de lá os detalhes mais sórdidos. 
Não é procurar ver qual a quanti¬dade de lixo de que nos lembramos; mas é jogar fora todo o lixo que ali encontrarmos. É deixar que Jesus faça brilhar sua luz divina em todos os recantos escuros onde Satanás escondeu as má-goas e lembranças dolorosas. É andar de mãos dadas com Jesus, em todos os segundos de nossa vida, e deixar que ele fique bem ali conosco durante as situações desagradáveis.

Muitas vezes pensamos: "longe da vista, longe da lembrança", com relação a essas recordações indesejáveis. Mas este raciocínio é semelhante ao ato de ir-se acumulando objetos dentro de um armário. Depois que fechamos a porta, não ve¬mos o amontoado, mas se continuarmos a colocar coisas ali, chegará um momento em que elas rolarão para fora. Esse mesmo princípio se aplica à nossa mente. Vamos empilhando na mente toda sorte de "lixo" (medos, ressentimentos, culpa), pensando que essas coisas não vão incomodar-nos, mas elas ficam lá, no fundo de nosso sub-consciente, e sem dúvida alguma irão afetar nossas emoções e influenciar o modo como agimos e reagimos. A raiva reprimida, os ressentimentos ou o medo às vezes se manifestam nos momentos em que menos esperamos.

Quantos de nós passam a vida toda num dilema: "Se ao menos..."; ou então: "E se..." Alguém já afirmou que deveríamos retirar de nosso vocabulário duas palavras: "nunca" e "sempre". "Nunca faço nada certo." "Estou sem¬pre errando." "Nunca faço assim ou assado." "Você sempre faz assim e assado." A Bíblia nos promete que podemos ser libertos das caracterís¬ticas negativas de nossa personalidade.

As pessoas frustradas e temerosas estão sem¬pre ingerindo enormes quantidades de bebida, tranqüilizantes e soníferos, na tentativa de apa¬gar as tristes lembranças do passado e do pre¬sente. Gasta-se muito dinheiro com médicos, psi¬cólogos e psiquiatras. Quero dizer aqui que dou graças a Deus pelos médicos e enfermeiros cren¬tes. Lucas era médico, e foi inspirado pelo Espíri¬to Santo para escrever a história de Jesus. Foi Deus quem criou os remédios e deu ao homem a inteligência e a capacidade de fazer uso deles, mas a bênção máxima de Deus para nós é a cura divina. Os médicos tratam dos doentes, mas é Jesus quem os cura. Na maioria dos casos, a ciência médica trata dos sintomas; Jesus quer curar a causa das enfermidades. Os médicos e psiquiatras crentes confiam no Senhor, e louvamos a Deus pela existência deles. A cura interior é psicoterapia mais a operação de Deus.

Jesus é o maior dos médicos — o maior psiquiatra que pode haver. Somente ele pode curar-nos integralmente. Ele deseja sarar nossas tristezas e mágoas. Onde havia confusão de espí¬rito, ele quer introduzir serenidade. Onde houve medo, ele está ansioso para conceder-nos uma mente sã — libertar-nos do medo. Ele quer resta¬belecer relacionamentos destruídos; quer reer¬guer casamentos desmoronados. Quer que seja¬mos capazes de nos relacionarmos uns com os outros de maneira positiva e construtiva. Quer que sejamos capazes de amar os outros do modo como gostaríamos de ser amados; e perdoar da forma como devemos perdoar. Ele quer que seja¬mos aquele indivíduo que ele tinha em mente quando nos criou.
Se fôssemos descrever os resultados da cura interior com apenas uma palavra, essa palavra seria paz. Lembremos algumas personalidades da Bíblia que tiveram problemas graves, mas depois receberam essa paz interior. Quando pen¬samos em Saulo de Tarso e em todos os cristãos que ele matou antes de tornar-se crente, podemos imaginar o senso de culpa e remorso que ele deve ter sentido. Mas Deus o perdoou, encheu seu coração de paz interior, e ele acabou se tornando um gigante espiritual — um grande apóstolo.

Consideremos a mulher apanhada em adulté¬rio. Sem dúvida alguma ela deve ter sentido muita vergonha e autocondenação, mas Jesus lhe disse: "...Nem eu tão pouco te condeno; vai, e não peques mais." (Jo 8.11.) E Davi não apenas come¬teu adultério, mas também mandou que o marido de Bate-Seba fosse morto. O filho recém-nascido, ilegítimo, morreu. Na certa, Davi deve ter-se sentido sobrecarregado de lembranças doloro¬sas. Contudo, o Senhor concedeu-lhe a cura interior, e ele se tornou um homem segundo o coração de Deus. Ele escreveu o seguinte no Salmo 16.9: "Alegra-se, pois, o meu coração, e o meu espírito exulta; até o meu corpo repousará seguro." Davi havia alcançado genuína alegria de coração e espírito, o que vale dizer, alcançara também paz mental.

Pedro sentiu vergonha também, por haver negado a Cristo, mas recebeu o perdão e a paz, e tornou-se uma pessoa tão bem ajustada, que Jesus o chamou de "pedra".

O Senhor deseja dar-nos essa mesma paz interior, por meio da cura interior. A Bíblia nos promete isso em Filipenses 4.7: "E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus."

Lemos em Isaías 26.3 o seguinte: "Tu, Senhor, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósi¬to é firme; porque ele confia em ti."
E Efésios 2.14 afirma: "Porque ele é a nossa paz...

Graças, Senhor Jesus, pela tua paz.
Graças, Senhor Jesus, pela cura interior.

8 de nov de 2010

SÉRIE CURA 3 - VENCENDO A DEPRESSÃO

SÉRIE CURA 3-VENCENDO A DEPRESSÃO 

Depressão, a Doença da Alma
(I Reis 19.1-8)
INTRODUÇÃO. A despeito de alguns pensarem que o crente jamais se deprime, a própria Bíblia menciona diversos casos de servos de Deus que passaram por severas crises dessa doença, que se mostra cada vez mais ativa nesses últimos tempos. Como enfrentá-la? Quais são suas causas? É sobre esse importante assunto que iremos estudar nesta lição.
Observemos alguns elementos que podem levar-nos à depressão.
1. Oposição. Quando Elias chegou a Jezreel e soube que Jezabel intentava matá-lo (1 Rs 19.1,2), tomou atitudes que revelaram seu estado depressivo. Sempre que realizamos ou estamos prestes a realizar algo importante para Deus, enfrentamos o ataque do inimigo. Essas investidas inesperadas ou oposição sistemática visam enfraquecer nossa confiança na proteção divina, levando-nos a desistir de lutar e assim impedir o progresso da obra de Deus (Jo 16.33; 1 Pe 5.8).
2. Frustração. O sentimento de incapacidade ou fracasso, diante da realização de um trabalho aparentemente inútil, pode levar-nos à depressão. A idéia que se tem é que a vida não faz o menor sentido. Elias perdera o ânimo e o interesse de viver: “toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais” (1 Rs 19.4). Humanamente falando, compartilhamos a mesma natureza (Tg 5.17).
3. Medo. O pavor incontido do que nos possa fazer os adversários, e a possibilidade de sermos perseguidos, ridicularizados, caluniados, ou até mortos podem levar-nos à depressão. Foi o que aconteceu com o profeta Elias (1 Rs 19.1,2,10).
4. Angústia. Quando enfrentamos um problema de difícil solução e não vislumbramos uma saída, tendemos à tristeza e a angústia. É justamente nesse momento que a crise depressiva se instala (3.11; 6.11; 17.1; Sl 13.1-3; 56; 57.6,7).
Reações naturais diante da depressão
1. Fugir. Moisés, incompreendido pelos filhos de Israel e procurado por Faraó, fugiu para Mídia (Ex 2.15). Fugir é a primeira reação quando nos sentimos incapazes diante do inimigo (1 Rs 19.3). Davi tomou a mesma atitude, Durante prolongada crise, fugiu para Aquis, rei de Gate, fazendo-se de louco. Ler 1 Sm 21.10-15; 27.1-7; 29.1-11; Sl 34; 56. Muitos, por não confiarem plenamente em Deus, usam o sono, o isolamento, o entretenimento, e tantas outras coisas para fugir da realidade. Caso o leitor esteja enfrentando um problema difícil, a ponto de desejar esconder-se em uma cisterna (1 Sm 13.6), saiba que o Senhor tem um escape para você (Sl 91; Hb 13.5).
2. Esconder-se. Elias realizou grandes feitos perante o Senhor: extirpou a idolatria de Israel (1 Rs 18.19-40) e fez chover sobre a terra, após um longo período de seca (1 Rs 18.41,42; 17.1; Lc 4.25; Tg 5.17,18). Todavia, isso não impediu que o profeta ficasse apavorado diante das desprezíveis ameaças de Jezabel (1 Rs 19.4.9).
3. Desistir. Muitos, quando deprimidos, ficam alienados, ou fechados dentro de si mesmos, como num casulo. O abandono da comunhão com os irmãos pode ser um sintoma de depressão: “... deixou ali o seu moço” (1 Rs 19.3). Elias não devia ter dispensado seu auxiliar, nem deveria ter ido para o deserto (1 Rs 19.3,4). A solidão agrava a depressão. Um bom confidente e santo irmão e amigo é uma boa linha de defesa, pelo fato de ter alguém para dialogar e orar juntos. A depressão priva a pessoa do relacionamento com os irmãos e amigos. Ela reprime o desejo de viver (1 Rs 19.4).
Enfrentando a depressão
1. Confiando firmemente no Senhor. Deus é soberano, nada ocorre sem a sua permissão (Dn 4.34-37). O crente que confia na soberania de Deus, mesmo nos momentos difíceis, como os vividos por Elias, não se deprime, mas descansa naquele que tudo pode (Mt 19.26). O Senhor jamais nos abandona. Ele não havia abandonado seu profeta, nem seu povo fiel.
2. Orando e jejuando. O crente fiel pode deparar-se no seu dia-a-dia com situações que somente são resolvidas através da oração (Mt 9.15; Jr 29.12,13; Et 4.16). O jejum e a oração são armas espirituais poderosas para trazer cura e alívio aos corações abatidos.
3. Evitando a autocomiseração. De acordo com a Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal, quando formos tentados a pensar que somos os únicos fiéis que restam para realizar algo, não devemos nos lamentar. A autocomiseração diluirá o bem que porventura fizermos. Elias considerava-se a única pessoa que ainda era autêntica para com Deus. Solitário e desanimado, esqueceu-se de que outros permaneceram fiéis em meio à impiedade de sua nação (1 Rs 19.18).
4. Entregando a vida e o futuro a Deus. O deprimido deve, sem demora e pela fé, levar a Cristo o fardo opressor de sua angústia, convicto de que Ele o livrará e de tudo cuidará (Sl 42; Is 53.4,5; Mt 11.28,29). Ter convicção de que Deus nos ama e que Ele se importa conosco, fortalece e consolida a nossa fé, principalmente quando circunstâncias desagradáveis nos ameaçam e, por fim, nos atingem.
Saindo da depressão
Após ouvir, atentamente, as queixas de Elias, Deus o encorajou. Da mesma forma o Senhor quer restaurar seu ânimo trazendo alívio para sua alma abatida.
1. Restauração física. Através de um anjo, Deus proveu alimento e água para o profeta. Em seguida, o Senhor lhe proporcionou um sono reparador (1 Rs 19.4-6). O bem-estar físico e psíquico de Elias era fundamental (Sl 103.14).
2. Mudança de ambiente. Deus tirou Elias do deserto conduzindo-o a Horebe, cerca de 300 km de Berseba (1 Rs 19.7,8). Elias precisava de tempo e de um novo ambiente, para considerar sua vida sob um novo ponto de vista. Um ambiente estressante e uma rotina rígida e interrupta afeta a saúde física e mental da pessoa. É imprescindível ao deprimido mudar de ambiente, modificar sua rotina, reduzir seu trabalho e desfrutar de um período de férias para passar mais tempo com sua família (Ec 2.21-26; 3.1-8; Mc 6.30,31).
3. Bem-estar espiritual. O vento, o terremoto e o fogo no monte Horebe eram uma demonstração da suficiência e do poder de Deus; a voz mansa e suave, por sua vez, falava do grande amor do Pai (1 Rs 19.11,12). Talvez uma caverna (v.9) não seja o local mais adequado para Deus revelar-se a alguém, todavia, nas situações mais adversas da nossa vida, o Senhor pode vir ao nosso encontro para nos tirar da depressão. O profeta saiu daquele lugar com uma nova visão acerca do seu Deus (1 Rs 19.13-18; Sl23.4,5).
Conclusão: “Elias era homem semelhante a nós, sujeito aos mesmos sentimentos...” (Tg 5.17 – ARA), inclusive, à depressão. O Deus de Elias também é o nosso Deus. Assim como deu vitória ao profeta, nos concederá também.
Fonte: Casa Publicadora das Assembléias de Deus

5 de nov de 2010

SÉRIE CURA 2 - VENCENDO A AMARGURA



SÉRIE CURA 2 - VENCENDO A AMARGURA 

Quando um sentimento doloroso é arrastado pelo tempo é sinal de que a cura interior ainda não aconteceu.
I Reis 2.1-6,Hebreus 12:15
Há pessoas que têm guardado mágoas em seus corações por mais de vinte anos e estas mágoas criaram raízes profundas, ao longo desse tempo, assumindo parte ou totalidade do caráter e comportamento dessas pessoas. Rejeições e traumas são experiências dolorosas que criam o ambiente fértil para que raízes de amargura sejam geradas, com profundidade, nos corações das pessoas.
O que é ressentimento? É sentir de novo todas as emoções ruins provocadas por uma mágoa guardada no coração. Esses sentimentos ruins tendem a ficar escondidos no coração de tal maneira que as pessoas não percebem de imediato. Todos acham que está tudo bem, mas um dia os frutos amargos são produzidos e ninguém mais deseja estar próximo de uma pessoa com raízes de amargura. A mágoa plantada no coração é como um veneno que você toma e espera que o outro morra (mas quem está se envenenando é você!).
Consequências: 
- isolamento social
- quebra de relacionamentos
 - rejeição
- vergonha
- sentimento de indignidade
auto-compaixão
 - insegurança
- contenda
- dissensão
- ira
- ódio e vingança.
Todos esses sentimentos negativos provocam doenças: úlceras, palpitações, taquicardia, pressão alta, enfarto, insônia, artrite, dores de cabeça, doenças de pele, etc prende às emoções negativas, impedindo seu crescimento na fé e espiritualidade. prende ao passado , impedindo-lhe de ser e ver o que Deus deseja para você hoje.
O grande problema do ressentimento é a falta de perdão. 

FALTA DE PERDÃO
- bloqueia as bênçãos de Deus sobre nossa vida.
- não se trata de Deus não querer abençoar, mas de que a falta do perdão impede de que as bênçãos cheguem até nós.

Lidando com o ressentimento: 
Não podemos evitar totalmente as conseqüências imediatas, tais como uma mágoa ou ira. Mas, somos nós que escolhemos viver ou não o resto da vida com estes ressentimentos e mágoas.
1 – Confissão e arrependimento (SL 32:3)
2 – Não se ponha o sol sobre a vossa ira - Ef 4:26 e Sl 4:4 - A regra geral é que não podemos dormir com mágoas no coração.
3 – Perdoar . Enquanto não perdoarmos, nossas emoções estarão presas. Temos que tomar a decisão de perdoar, para que haja a libertação de nossas emoções.
(autor desconhecido)
No amor de Cristo, 


4 de nov de 2010

SÉRIE CURA 1 - A CURA É PARA TODOS

Estou iniciando uma nova série, para edificar nossas vidas - vou falar sobre Cura. 

É um tema altamente ministrado, mas infelizmente, algumas pessoas deixam o maligno roubar a benção que Deus tem reservado nesse aspecto. 


Acompanhe e, com certeza, ira abençoar sua vida e a de muitos. Divulgue ! 

No amor de Cristo,

Miquéias Castreze 

SÉRIE CURA 1 - A CURA É PARA TODOS 


A vontade de Deus ainda é, como nos tempos passado, curar todos os que precisam de cura?




O maior obstáculo à fé, para muitas pessoas que buscam a cura em nosso dias, é a incerteza que possuem quanto a ser ou não vontade do  Senhor em curar.  Os benefícios do calvário são para você. Se Deus sarava todos, Ele ainda sara a todos, isto é, todos os que chegam a Ele para serem curados.


Vejamos algumas referências bíblicas:

Hebreus 13:8 -  Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente.


Mateus 12:15Jesus, sabendo isso, retirou-se dali, e acompanharam-no grandes multidões, e ele curou a todas.


Mateus 14:36 - E rogavam-lhe que ao menos eles pudessem tocar a orla da sua roupa; e todos os que a tocavam ficavam sãos.



Lucas 6:19  - E toda a multidão procurava tocar-lhe, porque saía dele virtude, e curava a todos



Mateus 8:16-17  - Cristo continua curando os enfermos para cumprir as palavras do profeta: "Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías, que diz: Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e levou as nossas doenças." 



Lembre-se sempre de que você está, incluindo na expressão "nossos' de Mateus 8:17 (acima), e de que Deus está obrigado por sua Aliança com a Palavra, em continuar a sarar todos os que estão doentes e enfermo, para cumprir as palavras de Isaías. 

Vamos meditar também em:

Salmos 89:34 - Não quebrarei a minha aliança, não alterarei o que saiu dos meus lábios.



Lucas 4:40  - E, ao pôr do sol, todos os que tinham enfermos de várias doenças lhos traziam; e, pondo as mãos sobre cada um deles, os curava.

A cura era para todos aqueles dias, e Cristo, O que Cura, jamais Mudou, como a palavra dia em Hebreus 13:8 - Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente..


ALGUNS FATORES QUE IMPEDEM DE RECEBERMOS A CURA

- INCREDULIDADE

Tiago 1:6-7 - Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento, e lançada de uma para outra parte.  Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa. 

Não ditubeie na fé, porque ser assim, é como ser como as ondas do mar, que vai e volta. 


- SABER COMO PEDIR e PEDIR COM MOTIVO ERRADO 
Tiago 4: 3 e 7 - Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites. Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.


Saiba pedir, seja espécifico com Deus, Ele deseja te ouvir. 


- FALTA DE PODER 
Tiago 4:2 -  Cobiçais, e nada tendes; matais, e sois invejosos, e nada podeis alcançar; combateis e guerreais, e nada tendes, porque não pedis.


Nao seja manipulador na hora de orar, porque de Deus nada se enconde. Seja sincero com o Senhor, pedindo corretamente e com convivção de fé.

- PECADO 
Salmos 66:18 - Se eu atender à iniqüidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá;

Limpe seu coração e corpo. Confesse seu pecado, e o deixe, senão não poderá receber a cura do Senhor.

- IDOLATRIA

Ezequiel 14: 1 - 3  -  E vieram a mim alguns homens dos anciãos de Israel, e se assentaram diante de mim. Então veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo: Filho do homem, estes homens levantaram os seus ídolos nos seus corações, e o tropeço da sua maldade puseram diante da sua face; devo eu de alguma maneira ser interrogado por eles?


Não tenha nada ou ninguém acima do que  o Senhor na sua vida. O Senhor deve ser  o centro da nossa vida e do nosso ser. Destrua os ídolos (homens, filhos, pais, imagens, etc) da sua vida. 


- RANCOR 
Marcos 11:25 - E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas.

Rancor, falta de perdão, mágoa, etc ... todas essas coisas impedem de recebermos algo do Senhor. 



- EGOISMO 
Provérbios 21:13 - O que tapa o seu ouvido ao clamor do pobre, ele mesmo também clamará e não será ouvido.

Ajude o necessitado, para que o Senhor ouça o seu Clamor e pedido. 



- CONJUGUÊS 
I Pedro 3:7 - Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações.



Homens, trate as mulheres como vaso mais frágeis, senao vossas orações nao sobem ao céu.

- AUTO JUSTIÇA
Lucas 18: 10 -14   - Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano. O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: O Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.  O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: O Deus, tem misericórdia de mim, pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado.

Não tenha prazer em fazer nada com suas mãos, isso impede o agir do Senhor. Nossas obras, não valem nada perante o Senhor Jesus. Toda glória é para Ele. 



- FALTA DE PERSEVERANÇA 

João 15:7  -  Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.


Creia!



- FALTA DE COMPAIXÃO
Pv 14:21 - O que despreza ao seu próximo peca, mas o que se compadece dos humildes é bem-aventurado.



- FALTA DE VERDADE: HIPOCRISIA

I Pedro 2:1 - Deixando, pois, toda a malícia, e todo o engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações,


- ORGULHO 
Pv 29:23 - A soberba do homem o abaterá, mas a honra sustentará o humilde de espírito.



- NAO BUSCAR O REINO DE DEUS EM PRIMEIRO LUGAR 
Mateus 6:33 - Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.



Amado irmão e amigo, declare sempre  a palavra de Deus:
Tiago 4:7
Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.



No amor de Cristo,